sexta-feira, 23 de maio de 2008

Terreno do Hospital está abandonado

Jequiá rumo ao Brasileiro de Judô

Os Judocas do Jequiá Iate Clube já ganharam vários campeonatos regionais, e muitos dos seus atletas integram a seleção carioca de judô que se prepara para o Campeonato Brasileiro.
Treinador do Jequiá há 16 anos, Mauro Ramos, também é técnico da seleção carioca de Judô. Ele conta que um lutador do clube e da seleção carioca, já está a um passo de compor a Seleção Brasileira. A qualidade e o excelente nível dos atletas cariocas os deixam muito perto da seleção e outros devem fazer parte da canarinho.
Os atletas do Jequiá pegam pesado para manter o ritmo de treino e conciliar com os estudos. Mas eles fazem questão do bom exemplo e mostram que é possível praticar um esporte sem esquecer da educação. Entre os atletas que disputarão campeonatos importantes nos próximos meses, destacam-se os irmãos Renan e Breno Bartholo. Renan de 16 anos é o mais velho dos irmãos, ele é da categoria juvenil – ligeiro - para atletas de até 55Kg. O jovem é faixa preta e defende o Jequiá há 12 anos, colecionando títulos como: tri-campeão estadual, bi-campeão do JEB’s (Jogos Estaduais Brasileiros) e 3º colocado no brasileiro do ano passado. Este ano, Renan já conseguiu vaga antecipada para disputar o Campeonato Brasileiro.
Já Breno Bartholo, de 12 anos, disputa a categoria infanto-juvenil para atletas de até 34Kg. Ele é faixa verde e segue os passos de seu irmão, destacando-se entre os atletas de sua categoria. Breno está no Jequiá há três anos e também já ganhou muitos títulos, como o Pan-americano, Brasileiro Regional e o Campeonato Carioca por quatro vezes. O atleta vai disputar neste fim de semana, no Jequiá, uma vaga para o brasileiro em sua categoria, que será realizado em setembro na cidade de Recife. Segundo o orgulhoso pai dos meninos Person Silva, Breno já disputou inúmeras lutas oficiais, só perdeu duas e as que venceu foram todas por ippon.
Os dois jovens atletas de judô do Jequiá, com as suas vitórias, projetam o nome do Jequiá e são modelo para a garotada. Os que mais impressiona, não é só a dedicação destes meninos com o esporte, mas também o compromisso com os estudos. Renan Bartholo, por exemplo, é o quarto melhor aluno de seu curso pré-vestibular, e com apenas 16 anos vai prestar vestibular para economia na UERJ.
O treinador Mauro Ramos resume com uma frase de efeito: “Temos a preocupação em formar atletas cidadãos, que acima de tudo conciliem a prática esportiva com os estudos”.