sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Rio de Janeiro e as perspectivas da Ilha





Continuo acreditando que a Ilha do Governador poderia ser um município autônomo e próspero. Tem todas as características geográficas e até independência de território, cujas divisas estão bem definidas pelo mar, fato que nas discussões de emancipações sempre gera algumas batalhas por territórios.

A população de cerca de 300 mil pessoas é superior a maioria das cidades brasileiras e tem gente suficiente para movimentar um território que precisa se desenvolver com as suas próprias mãos e características.  Lugar bairrista, cuja população curte morar na região. A Ilha não é prioridade dos governos que sempre olharam, principalmente, para a zona sul e agora também para a zona oeste. É com certo ciúme que vejo diariamente na imprensa uma quantidade enorme de obras no Recreio e na Barra. É para lá que o poder público dirige agora seus esforços e obras. A Transcarioca só chegou ao aeroporto por questões de logística. Milhares de visitantes, dirigentes e atletas estarão desembarcando na Ilha para participar dos grandes eventos dos próximos anos. Sobrou uma casquinha para nós com a estação que está sendo construída ao lado da Base Aérea do Galeão. Aliás, ela será muito útil para o deslocamento da população da Ilha para o resto da cidade. Mas praticamente a Transcarioca não entra na Ilha para servir aos insulanos, e só chegou perto por causa do aeroporto.
 
São naturais e necessárias às obras e modernização de uma ou outra região ocasionalmente, e nada mais justo que a cidade se prepare para a Copa e Olimpíadas. A Ilha dificilmente terá grandes projetos e oportunidades de desenvolvimento. No entanto, caso fosse um município independente poderia criar fontes de desenvolvimento como hotéis e a criação de pólo da indústria naval, considerando a proximidade com a Baía de Guanabara. Enfim, um dia acredito que o assunto da emancipação possa ser a bandeira natural do povo da Ilha que agora age como coadjuvante nos preparativos da década de ouro da cidade do Rio de Janeiro.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Subprefeito comunica mais um adiamento para
início dos atendimentos no Hospital da Ilha

          O subprefeito da Ilha, que tomou posse em novembro, não consegue que as coisas aconteçam conforme anuncia. Depois de transferir a inauguração do novo Hospital da Ilha pela terceira vez e na última semana garantir que aconteceria no próximo sábado dia 2 - conforme foi noticiado no Ilha Notícias, baseado em suas declarações, - mandou hoje a sua equipe colar cartazes nas lojas comerciais confirmando o evento para essa data . Entretanto, pouco depois, deu ordens para retirar os cartazes e informar que a inauguração sofreu novo adiamento. Agora diz que será no dia 6. Será mesmo???
          Enquanto isso, a população sofre com a falta de assistência médica e vê com apreensão essas mudanças inconstantes.