sábado, 5 de novembro de 2016

EMBARCAÇÕES COM TRAJETOS DA ILHA PARA DIVERSOS PONTOS DA BAÍA DE GUANABARA É O FUTURO

Embarcações robustas de porte médio atuando no transporte 
marítimo na Baía de Guanabara e realizando trajetos da Ilha para o
 Centro, Niterói, Paquetá, etc., deverão funcionar também nos finais
 de semana para o lazer. É uma das soluções que precisam ser estudadas 
urgente. 

             Uma das soluções para resolver o problema do transporte marítimo não é obviamente transferir para os ônibus essa tarefa. Além de contribuir para piorar, o já lento trânsito da Estrada do Galeão, a medida gera desconforto para os usuários cuja rotina de trabalho e compromissos foram planejados nos horários existentes.
             A concessionária CCR e o governo estadual não compreenderam que esse serviço é essencial para a Ilha do Governador, cuja população só possui a alternativa rodoviária pela ponte. Cercada de água, a região merecia mais comprometimento dos governos para melhorar o sistema de transporte marítimo, que se já era de péssima qualidade, agora ficou quase inexistente.
             O pior, é que a medida foi tomada repentinamente, sem nenhum aviso prévio, em uma demonstração de desprezo pelos insulanos e sem preocupação com os problemas que foram gerados às centenas de famílias e trabalhadores. 
             Há cerca de dois anos, um plano do governo pretendia fortalecer o sistema de transporte hidroviário, e incluía a compra de novas embarcações, em substituição às sexagenárias em operação. Até onde sei, o governo comprou, mas como não pagou, uma embarcação moderníssima está  enferrujando na baía.
              Diante desse panorama devastador, resta permitir que pequenas e médias embarcações possam realizar o serviço ampliando a oferta em diversos pontos da Ilha. Seria um estímulo para investimentos no setor e criaria muitos novos empregos. Basta as autoridades compreenderem que esse monopólio agoniza há décadas e que, abrir oportunidade desse serviço a novas empresas pode ser a solução.