sexta-feira, 7 de dezembro de 2012


Assaltos roubos preocupam os moradores
da Ilha, às vésperas do Natal 

       
             Nesse início de dezembro é preocupante o aumento do registros de ocorrências criminosas em diversos bairros da Ilha. Muitos leitores do Ilha Notícias tem procurado a redação para relatar assaltos ocorridos nas últimas semanas. O curioso - e preocupante - é que os crimes estão acontecendo de modo diferente e devem estar sendo realizados por, digamos, uma nova geração de criminosos. Na relação de delitos estão os sequestros relâmpagos, saidinha de banco, motoqueiros em dupla e até motoqueiros que fingem ser entregadores delivery, utilizando motos com caçamba, para não provocar a desconfiança na vítima. Até nas vans, os assaltantes estão agindo com mais intensidade. O crime mais comum é o assalto realizado no trajeto para fora da Ilha. Perto da ponte, os bandidos fazem a limpa nos passageiros, e no motorista, e saltam na altura da Maré.
          Não lembro de uma época com tantas denúncias de assaltos. Se antes a desconfiança era de crimes provavelmente realizados por bandidos de fora da Ilha, agora não. Às vésperas do Natal, fica a certeza que os criminosos são da nossa região. Basta constatar, por exemplo, pela quantidade de motos dirigidas ilegalmente pelas ruas. O perigo que acompanha uma onda de assaltos são as consequências trágicas que, felizmente, ainda não aconteceram. Todavia é uma questão de tempo que isso venha acontecer, se a polícia não conseguir dar mais proteção aos cidadãos. Parece que os órgãos policiais não estão preocupados porque o número de crimes ainda não ultrapassou os limites que as estatísticas da secretaria de segurança consideram normais. Para crimes de qualquer espécie a estatística boa é aquela cujo número é zero.
         Sem alarme, recomendo cautela 24h. A chapa está quente e o bicho está pegando neste fim de ano.