sábado, 12 de agosto de 2017

A ORLA DA ILHA DO GOVERNADOR OFERECE MÚLTIPLAS E LINDAS PAISAGENS

A Praia da Engenhoca e, ao fundo, a Igreja do Morro do Ouro

            Percorrer parte da orla da Ilha, parar, admirar as paisagens e fazer fotos é uma boa ideia de programa para fazer, principalmente nos fins de semana ou dias claros. O céu azul e nuvens que mudam de formato e lugar a cada minuto, valorizam as imagens e emolduram a beleza de nossas praias.
            Constantemente faço o trajeto por parte da orla leste e costumo produzir muitas fotos das praias da Ribeira, Engenhoca, Bandeira, Cocotá e Freguesia sempre me surpreendo com as paisagens. Se não é um hobby, é uma atividade de prazer e admiração pela quantidade de belezas naturais que sempre descubro em cada um desses lugares à beira mar.
             A quantidade de pequenos barcos usados por pescadores é surpreendente. Eles são centenas, ancorados a poucos metros da orla e acrescentam elementos de cores que contrastem com o branco das nuvens e o azul do céu que reflete nas águas da Baia de Guanabara e tinge o mar com um forte e agradável azul marinho.
            Na Freguesia, além da imponência da Pedra da Onça, dezenas de garças costumam esperar a volta dos pequenos pescadores para dividir os peixes numa aparente parceria de convivência natural. Nenhuma das partes se incomoda e parecem fazer pose para fantásticas imagens, ao mesmo tempo que reduzidas ondas chegam ao encontro de surpreendentes areias limpas, certamente coisa do final das obras de reurbanização da Freguesia. 
           Também quero ter tempo para colher fotos e colecionar imagens do Manguezal do Jequiá e dos efeitos da pequena lâmina d´água após na calmaria da foz que muda a paisagem conforme a maré. 
Quando puder, dê uma volta pela orla e por alguns pontos mais altos da região.             Você vai se surpreender com a beleza das nossas praias.

A ILHA DO GOVERNADOR É UMA REGIÃO COM 14 BAIRROS E CERCA DE 300 MIL HABITANTES



            Para quem não sabe, a Ilha do Governador é uma região, e não apenas um bairro. Na verdade, no território insulano existem 14 bairros e diversas comunidades com grande densidade demográfica. 
             A região, entretanto, ainda é tratada pelas autoridades apenas como um bairro. Talvez, elas ainda não sabem que moram na Ilha cerca de 300 mil habitantes, população superior à maioria das cidades fluminenses, e que estão obrigadas a suportar alguns problemas graves, como por exemplo, a grave falta de planejamento na mobilidade urbana. 
           A importância da Ilha do Governador no cenário da cidade do Rio de Janeiro deveria ser considerada com mais atenção pelos governos. O abandono de alguns setores, como o precário transporte de passageiros pelas barcas e o perigoso serviço das vans que desrespeitam os sinais de trânsito e não aceitam cartão de idosos, são exemplos do pouco caso dos governos que não exigem dos seus concessionários serviços de qualidade. 
           Isso é inexplicável e um verdadeiro desrespeito aos moradores da Ilha, que são obrigados a enfrentar, quase que diariamente, congestionamentos para entrar e sair da região.
           Lembro também que na região estão instaladas dezenas de grandes empresas e no seu território funciona o segundo maior aeroporto do país, onde desembarcam centenas de milhares de turistas e autoridades mundiais. A Ilha do Governador é uma região e não um bairro!

MORADORES DA ILHA ESTÃO ASSUSTADOS COM A ONDA DE ASSALTOS


           A ocorrência de uma onda de assaltos na região da Ilha do Governador está apavorando a população e a situação chega quase ao descontrole. Diariamente somos assombrados por notícias de todos os bairros do Rio de Janeiro de todos os tipos de crimes, e na Ilha Governador, que sempre foi uma região mais tranquila do que as outras, a violência também cresce e apavora os moradores.
            Os crimes são praticados a qualquer hora do dia e em todos os bairros da Ilha.  Alguns vídeos que estão circulando pela internet mostram a ação dos bandidos contra vítimas inocentes, como se não existisse mais nenhum lugar seguro. O alerta das autoridades, que reconhecem a falta de policiais e de melhor estrutura, é para que as pessoas estejam atentas e vigiem com bastante atenção movimentos estranhos nas ruas e chamem imediatamente a polícia, no caso de observarem ações suspeitas. 
            O registro de ocorrências é outro apelo das autoridades para que a polícia possa ter elementos para mobilizar atenções nos locais dos crimes e tentar diminuir a ação dos bandidos.
           Sem exagero, vivemos um momento de medo e tensão nunca antes percebido pelos moradores da Ilha. Sair e chegar em casa, se transformou em uma preocupação que alarma as famílias insulanas. A Ilha não pode perder o charme de região mais tranquila da cidade. 
           Todos nós moradores precisamos nos mobilizar em apoio a polícia e ao mesmo tempo exigir medidas urgentes de segurança. Assaltos a pedestres se multiplicam por toda Ilha e é necessário que a polícia tome uma posição rápida para proteção da população. Estamos com medo! 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

PRECISAMOS DENUNCIAR TODO TIPO DE CORRUPÇÃO

      

            É inacreditável! Embora as dezenas de prisões de gente graúda do mundo político e empresarial, realizadas pela operação da Lava Jato, ainda persiste nos porões da república, e causa repugnância, a propina que alguns órgãos públicos insistem cobrar, principalmente dos pequenos empresários. 
            Nesses órgãos, onde funcionam verdadeiras organizações criminosas, alguns agentes públicos insistem em criar procedimentos ilícitos para gerar propinas e acharcar pequenos empreendedores, que não possuem condições para contratar advogados para defendê-los. A tática é criar dificuldades de todo tipo e gerar oportunidades para acertos inescrupulosos.
           Não podemos perder a sensibilidade para reagir a essas situações, deixando passar o momento oportuno para denunciar essa turma que também merece estar na cadeia. Enquanto o Brasil se arrasta pela falta de dinheiro para investir em educação e saúde, o dinheiro público some pelo ralo da corrupção.
            Precisamos agir com a mesma coragem do juiz Sérgio Moro, cuja atuação e seriedade nos servem de exemplo, conscientes de que a omissão, poderá ser interpretada pela história, como ato de conivência com esses ladrões da pátria. 
            Se na política os bandidos de todos os quilates estão sendo desmascarados, é hora de também denunciar os pequenos esquemas de corrupção pública que existem por baixo dos panos e corroem o desenvolvimento brasileiro. O disque denúncia (2253-1177) é um importante instrumento para comunicar ações ilícitas que envergonham os brasileiros honestos e íntegros. Vamos agir?