terça-feira, 5 de maio de 2015

Baía de Guanabara é tratada como latrina por biólogos. Vergonha!!!



              Infelizmente as notícias publicadas nas últimas semanas nos jornais e veiculadas na televisão dão conta de um verdadeiro caos nas condições de saneamento das águas da Baía de Guanabara. As imagens são desoladoras e a quantidade de lixo flutuante é muito maior do que todos imaginavam. Os técnicos garantem que as provas de iatismo programadas para as Olimpíadas de 2016 das Olimpíadas devem ser transferidas de local porque não há mais tempo de fazer um trabalho sério que garanta a saúde dos atletas e a segurança das embarcações. 
              A poluição visível, aquela do lixo que flutua até entrar em alto mar ou acabar nas areias de alguma praia é grave. Mas é o menor problema para a saúde, de acordo com os médicos. O problema mais grave é invisível. São as bactérias patológicas cuja origem está nos descartes e despejos das centenas de indústrias e laboratórios localizados às margens dos rios que desaguam na baía. Seringas e potes de substâncias químicas e orgânicas levam os especialistas a acreditar que as águas da baía recebem muitos produtos químicos com alto poder de causar prejuízos à saúde humana, como o mercúrio entre outros. Pesquisas sérias revelam
quantidades absurdas de elementos nocivos aos humanos e à fauna.
             É uma vergonha para nós brasileiros o conteúdo do noticiário internacional dos últimos dias. Jornalistas revelam através de imagens a verdade sobre a poluição da Baía de Guanabara. Falam dela quase como água de esgoto. E eles tem razão.Pena que só agora estamos sabendo da verdade e que todos esforços e investimentos milionários para despoluí-la tenham sido em vão.