segunda-feira, 8 de junho de 2015

A Ilha é muito prejudicada pela poluição da Baía de Guanabara


A morte de peixes é um dos alertas da natureza (foto:O Globo)

              Nos últimos tempos, a Baía de Guanabara tem sido notícia na imprensa menos por sua incontestável beleza natural e mais, muito mais, pela poluição que tomou conta de toda a sua extensão nas últimas três décadas. Todas as montanhas de dólares investidas para melhorar as péssimas condições da água não obtiveram nenhum resultado positivo. Pior, o território da Ilha do Governador, inserido no contexto geográfico da baía é de todas as regiões localizadas nas margens a mais prejudicada pelos potenciais danos à saúde da população e aos graves prejuízos à economia da região.  Incomoda muito a atrocidade que se faz contra a natureza. O crime ambiental contra a flora e a fauna é uma questão injustificada pela absoluta falta de cultura e de consciência do povo e das autoridades. É uma vergonha e totalmente impossível a realização de atividades de iatismo na Baía de Guanabara durante as Olimpíadas de 2016. 
              Na questão comercial, a Ilha do Governador perde muito sem a possibilidade de atividades econômicas pesqueiras e a inexistência de roteiros turísticos. Por outro lado, todas as xx cidades no entorno da baía também são prejudicadas no desenvolvimento e as respectivas populações sofrem nos congestionamentos pela inexistência de trajetos marítimos para o transporte de passageiros e cargas. Qual a razão de sequer existir projeto para ligar os dois aeroportos mais a rodoviária por via marítima? Se existe o lobby dos ônibus , conforme muitos desconfiam, é preciso estabelecer práticas cujas prioridades venham ao encontro do melhor para a população e o progresso do país. É inexplicável não existir uma grande quantidade de linhas marítimas ligando, por mar, bairros e cidades.
              Soluções para a despoluição da baía existem. Não são colocadas em prática por falta de projetos sérios e nenhuma capacitação técnica dos atores políticos que buscam holofotes.