terça-feira, 1 de julho de 2014

Na Ilha, vans e kombis irregulares agem livremente

No Cacuia, como nos outros pontos da Ilha, vans e kombis tomam 
todo espaço, prejudicando passageiros dos ônibus e o trânsito

              Chega a ser assustador o barulho que fazem motoristas e cobradores de vans e kombis que operam no transporte alternativo de passageiros no ponto de ônibus localizado na esquina das Ruas República Àrabe da Síria e Colina. Empresas e clientes de atividades que funcionam nos prédios em frente ao ponto são os que mais sofrem e vivem estressados diante do ruído provocado pela gritaria dos alto-falantes, instalados nesses veículos, para “capturar” passageiros. Em outros pontos de ônibus, como os que ficam em frente ao Mundial, no Cacuia; ao Shopping Ilha Plaza; na Portuguesa ao Banco do Brasil e junto ao Bradesco, no Cocotá, as reclamações contra as vans são pelo congestionamento e confusão que provocam, impedindo a operação de embarque e desembarque dos passageiros de ônibus. Entretanto na esquina da Rua Colina esses inconvenientes além de se repetirem, se multiplicam com a disputa de passageiros aos gritos, principalmente no final do dia.
              O problema é pontual e desafia as autoridades há alguns anos. Ao que parece essa estabilidade de irregularidades se mantém por omissão inexplicável das autoridades responsáveis. Como alguém que gosta da Ilha e tem responsabilidades públicas pode tolerar essa confusão cuja bagunça envergonha aos insulanos. Um absurdo! As pessoas que eventualmente circulam por aquela calçada sofrem assédio para entrar nas vans e alguns motoristas chegam a estacionar seus veículos, ocupando o ponto de ônibus por vários minutos, até que a lotação esteja completa, num gesto de desrespeito contra os ônibus que tentam atender seus passageiros. Onde estão as autoridades que tem a obrigação de agir permanentemente nesse local para disciplinar o embarque e desembarque de passageiros dos ônibus e das vans de modo seguro, sem tumulto e barulho?

joserichard@uol.com.br