sexta-feira, 27 de abril de 2012

Bancos e operadoras de TV a cabo exploram clientes



Assim como os bancos, que há anos tratam mal os seus clientes cobrando taxas, tarifas, juros e multas exorbitantes, também as empresas que distribuem sinais pagos de TV, como a GVT, NET e Sky abusam em não cumprir os serviços que anunciam.

Alguns leitores denunciam que a Sky, por exemplo, é melhor que qualquer instituto para previsão do tempo. O sinal começa a congelar e desaparece muitas horas antes das chuvas e ventos. A NET até costuma avisar com antecedência que o sinal vai ser interrompido por algumas horas. Todavia nem SKY nem NET agem com respeito aos seus clientes e não descontam as horas que o serviço ficou fora do ar.

A mesma coisa acontece com as empresas de telefonia como Nextel, Oi, Vivo, Claro cujos sinais só entram em áreas restritas, como se a Ilha ficasse em outro planeta. Nunca soube que algumas delas tenha oferecido desconto pelo péssimo serviço nessas regiões de sombra.

Mas experimente atrasar um dia o pagamento da conta de uma dessas empresas. É certo que vão te cobrar uma multa injusta. Em se tratando dessas companhias é impossível provar a ineficiência e é injusto! Mas ninguém se mexe e eles continuam a tratar todos nós como imbecis.

No caso dos exageros bancários, o governo baixou normas e determinou aos seus dois bancos – a Caixa e o Banco do Brasil – a redução das cobraças estratosféricas praticadas pelos bancos privados. Agora se faz necessário uma intervenção nas companhias de telefonia e distribuição do sinal de Tvs fechado. A população está sendo enganada e é obrigação das autoridades agir criando regras, fiscalizar e punir todas as deficiências dessas milionárias e ineficientes companhias.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

São Jorge terá capela no estacionamento ao lado da quadra da União da Ilha


Ney Filardi indica onde será construída a capela de São Jorge, no estacionamento, ao lado da quadra



Ao lançar a pedra fundamental nas obras para construção de uma capela em homenagem a São Jorge, a União da Ilha dá um exemplo de respeito a Deus, fato que surpreende alguns pelo aparente contraste e preconceito entre o carnaval e algumas religiões. O templo vai ser um lugar exclusivo para orações, e as preces poderão ser a solução espiritual para muitas pessoas que buscam, pela fé em Jesus, vencer dificuldades impossíveis. Embora o carnaval seja conhecido como festa profana, a União da Ilha revela o contraditório em oposto, ao demonstrar respeito ao sagrado não se abstendo de agregar às suas novas instalações uma capela, cuja tutela espiritual será da Igreja de São José Operário, que tem o padre Jovir Zanuzzo como pároco.

Segundo os pastores e padres, as orações podem ser feitas a qualquer momento e em qualquer lugar, basta serem realizadas com respeito e convicção. Todavia, existindo uma capela ou uma igreja, para reflexões, cerimônias e cultos religiosos, grupos de pessoas podem confraternizar espiritualmente e encontrar com mais facilidade a fonte da vida que está nos céus. Igrejas são locais especiais para louvar e conversar com Deus, buscando entendimento para tomar as atitudes corretas, sobretudo com as outras pessoas. Por essas razões é importante reconhecer a bela atitude do presidente Ney Filardi ao mandar construir um templo, na área do estacionamento, ao lado da quadra de ensaios.

Ilha Notícias cumprimenta a diretoria da União da Ilha pela festa da próxima segunda-feira (23), dia de São Jorge, padroeiro da escola. Com a quadra nova e as demais instalações na reta final de reformas a União ganha mais força e fica maior na constelação das grandes escolas de samba do Rio de Janeiro. Parabéns!