segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Pezão quer revolucionar a educação no Estado do Rio de Janeiro

            Tenho certeza que muitas coisas podem melhorar no nosso Estado depois que ouvi o governador Pezão, durante encontro na Ilha do Governador, nesta semana. Ele anunciou que se vencer a eleição vai adotar dois turnos em todas as escolas de ensino médio. Disse estar convencido de que o estado do Rio de Janeiro, que acaba de conquistar o 3º lugar — antes era o 15º — no ranking de qualidade de ensino no Brasil, precisa melhorar ainda mais para se desenvolver e vencer os desafios do futuro. Investimento pesado na educação é a receita do governador. Pezão citou o exemplo de sua cidade natal, Piraí, onde ele revolucionou a qualidade de ensino quando foi prefeito e onde hoje os mais de dois mil alunos da rede pública possuem tablets fornecidos pela prefeitura e usam o equipamento para pesquisas e consultas na internet, que é gratuita em qualquer lugar daquela cidade. Sobre o assunto, Pezão garantiu que vai colocar internet em todas as cidades do Estado se for eleito governador.
              Conheço a carreira e seriedade do governador Pezão, homem de bem, cujo perfil político é de um trabalhador incansável que já ocupou cargos como prefeito, secretário de obras do estado e vice-governador, entre outros. Sempre foi bem sucedido e reconhecido como um realizador de sonhos e vencedor de desafios. Esse histórico o credencia como um excelente executivo e político preparado para comandar o nosso estado nos próximos e difíceis anos, quando a experiência e seriedade do governador do Estado serão colocadas à prova. O eleitor não pode errar nessa escolha porque a possibilidade de retrocesso em setores como a segurança pública, que hoje estão sendo comandadas com seriedade pelo secretário José Mariano Beltrame, da equipe de Pezão. É importante lembrar que Pezão mantem bom relacionamento pessoal com os principais candidatos à presidência da república, característica do líder conciliador e confiável, respeitado pelos adversários e com qualidades que vão facilitar a governabilidade e o desenvolvimento do estado sob o seu comando no caso de ser eleito. A harmonia no relacionamento de
             Pezão com o governo federal e com a prefeitura do Rio de Janeiro são essenciais e devem fazer a diferença no critério de análise do eleitor indeciso. Quero o Rio de Janeiro comandado por alguém do bem que lute por este estado e por sua população. Com responsabilidade e serenidade torno pública a minha posição. Sou Pezão!

joserichard@uol.com.br