sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Por que não receber contas?


É um absurdo! O banco Itaú resolveu não receber mais as contas de luz, gás e telefone da população. Diz que ainda fará o favor de aceitar essas contas, apenas dos seus clientes, se pagas no caixa eletrônico ou no débito automático. Se o Itaú ficava perto da sua casa, vai ter que procurar uma loja de lotérica ou outro banco para fazer o pagamento. É muito grande o desconforto que a medida traz à população que é cliente do Itaú, sobretudo aos mais idosos. Sempre imaginei que eles tinham algum propósito social. Aliás, é um contraste os imensos lucros que esse banco obtem girando com o dinheiro da população que é obrigada a receber seus salários através da rede bancária Itaú, e que, para não ser roubada pelos bandidos nas ruas, é obrigada a deixar a grana no banco.

Na televisão, através do programa do PDT, o exministro Carlos Lupi denuncia a irrisória quantia que em geral bancos pagam para quem investe suas economias. Em contrapartida, cobram juros estratosféricos se o mesmo cliente necessitar de um simples empréstimo. Exemplo: para quem investe R$ 1.000,00 por 30 dias, os bancos talvez possam proporcionar um ganho de R$ 8. Com os mesmos 1.000,00, os bancos emprestam a outro cliente e lucram aproximadamente 100 reais. Aproximadamente dez vezes mais. Outro absurdo é quando o cliente deixa o dinheiro parado na conta e viaja por um ano, sem fazer nenhuma aplicação. Na volta a conta pode estar no vermelho e o dinheiro virado pó. Essa é a realidade absurda, mas legal, e os bancos continuam obtendo exorbitantes lucros com o dinheiro dos clientes. Agora o Itaú resolveu que não quer mais receber nossas continhas e os outros bancos podem achar isso bom e imitar.

Por outro lado, além das fortunas que lucram, os caixas eletrônicos dos bancos estão substituindo velozmente a força humana de trabalho, cujos cargos estão sendo extintos gradativamente. Com lucros estratosféricos e cada dia menos trabalhadores, os bancos encontraram a fórmula mágica de ganhar com o dinheiro dos outros. Nada produzem e ganham fortunas com o salário da população. Até quando?
É um absurdo! O banco Itaú resolveu não receber mais as contas de luz, gás e telefone da população. Diz que ainda fará o favor de aceitar essas contas, apenas dos seus clientes, se pagas no caixa eletrônico ou no débito automático. Se o Itaú ficava perto da sua casa, vai ter que procurar uma loja de lotérica ou outro banco para fazer o pagamento. É muito grande o desconforto que a medida traz à população que é cliente do Itaú, sobretudo aos mais idosos. Sempre imaginei que eles tinham algum propósito social. Aliás, é um contraste os imensos lucros que esse banco obtem girando com o dinheiro da população que é obrigada a receber seus salários através da rede bancária Itaú, e que, para não ser roubada pelos bandidos nas ruas, é obrigada a deixar a grana no banco.

Na televisão, através do programa do PDT, o exministro Carlos Lupi denuncia a irrisória quantia que em geral bancos pagam para quem investe suas economias. Em contrapartida, cobram juros estratosféricos se o mesmo cliente necessitar de um simples empréstimo. Exemplo: para quem investe R$ 1.000,00 por 30 dias, os bancos talvez possam proporcionar um ganho de R$ 8. Com os mesmos 1.000,00, os bancos emprestam a outro cliente e lucram aproximadamente 100 reais. Aproximadamente dez vezes mais. Outro absurdo é quando o cliente deixa o dinheiro parado na conta e viaja por um ano, sem fazer nenhuma aplicação. Na volta a conta pode estar no vermelho e o dinheiro virado pó. Essa é a realidade absurda, mas legal, e os bancos continuam obtendo exorbitantes lucros com o dinheiro dos clientes. Agora o Itaú resolveu que não quer mais receber nossas continhas e os outros bancos podem achar isso bom e imitar.

Por outro lado, além das fortunas que lucram, os caixas eletrônicos dos bancos estão substituindo velozmente a força humana de trabalho, cujos cargos estão sendo extintos gradativamente. Com lucros estratosféricos e cada dia menos trabalhadores, os bancos encontraram a fórmula mágica de ganhar com o dinheiro dos outros. Nada produzem e ganham fortunas com o salário da população. Até quando?