segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Criminosos de outras regiões voltam a agir na Ilha



Ações criminosas de marginais de fora da Ilha estão fora de controle

                Embora a polícia esteja realizando de modo sério sua estratégia para dar segurança aos moradores, a intensificação das ações de criminosos está provocando medo entre os moradores de todos os bairros da Ilha. Os motivos podem ser diversos, mas nada justifica que uma nova geração de bandidos de fora da Ilha escolha a nossa região para praticar roubos e assaltos.
              Na semana passada a Rua Galo Branco, no Quebra Coco, foi cenário de tiroteio quando, às 9h da manhã, um morador que estava saindo de carro da garagem da sua residência foi fechado por bandidos num outro veículo. Por absoluta sorte o morador acelerou e conseguiu escapar em alta velocidade embora os bandidos o tenham perseguido atirando.
             Nesta semana, na quarta feira (28), por volta das 14h, a poucos metros da casa da vereadora Tânia Bastos, na região conhecida por casinhas da Portuguesa, um carro preto com três bandidos armados, roubou o carro particular da vereadora e sequestrou um amigo que estava dentro do veículo. O homem só foi liberado pelos criminosos na Ilha do Fundão após sofrer ameaças de morte. O carro da vereadora até agora não foi encontrado embora tenha rastreador. 
               O maior desafio da polícia é criar barreiras para evitar as ações de criminosos de outras áreas da cidade que invadem a Ilha porque encontram facilidades para fugir pela Estrada do Galeão. Alguns moradores sugerem substituir o obelisco da Estrada do Galeão, ao lado da lanchonete do Mac Donald´s, por um posto do Polícia Militar instalado com telefones de emergência, cujo número seja do conhecimento dos moradores, além de espaço para viaturas. A ideia é boa. Mas nada melhora, se nada for feito. E urgente!
 
joserichard@uol.com.br