sexta-feira, 9 de julho de 2010

Mais segurança na Ilha


Há cerca de duas semanas a Polícia Militar adotou um novo tipo de procedimento que acho muito eficiente para dar segurança à população da Ilha. Trata-se do posicionamento de diversas viaturas em pontos estratégicos durante a noite, com os giroscópios ligadas e os policiais atentos. Confesso que gostei da medida e acredito que a bandidagem também vai notar a presença policial nas ruas e os crimes devem diminuir. Acho que ligar por alguns segundos a sirene, de vez em quando, pode representar para todos nós a lembrança da presença dos agentes da lei e um sinal de que eles estão a postos para nos dar segurança.
Li, não sei onde, que em Nova York a polícia costuma se deslocar durante as madrugadas em velocidade, pelas ruas da cidade com as sirenes ligadas. De acordo com essa matéria, o barulho da sirene no silêncio noturno, paradoxalmente, dá aos novaiorquinos a sensação de segurança durante a noite quando as ruas estão vazias e os criminosos gostam de agir.
Na Ilha, se forem mantidas as viaturas nos mesmos locais, como tem sido nos últimos dias, além aumentar a sensação de segurança, a população saberá onde encontrar a polícia nos casos de emergências criminosas. Está de parabéns o comandante do nosso 17º BPM, Coronel Silvestre, cuja preocupação com o bem estar da comunidade faz parte da sua rotina de oficial preparado e responsável. A mobilização da sociedade e de todas as instituições insulanas deve ser para sensibilizar o secretário de segurança José Beltrame em transferir mais policiais militares para o quartel da Ilha. São necessários cerca cem homens para que seja possível manter uma rotina mínima de segurança no bairro. Enviar e-mails ao governador e ao Beltrame, pedindo mais policiais, é uma forma eficaz de fazer pressão.