sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Avançar o sinal vermelho é quase ameaça de morte

         

           A colocação de radares e câmeras perto dos sinais é uma medida cuja necessidade se impõe na Ilha por absoluta falta de disciplina de muitos motoristas. Carros e motos insistem em avançar sobre a faixa de pedestres com o sinal fechado, colocando em risco a população.
Em cidades brasileiras cuja cultura e respeito aos cidadãos está à altura da dignidade humana, os pedestres têm a preferência mesmo sem que aja sinal de trânsito. O curioso é que nessas cidades até os motoristas visitantes adquirem o comportamento correto de dar a preferência aos indivíduos quando estão atravessando as ruas na faixa. Os bons costumes também contagiam. Pena que ao retornarem às suas cidades eles voltam cometer imprudências. 
           Aqui na Ilha o descontrole é preocupante e o perigo ronda os sinais mais movimentados. As kombis, vans e motocicletas são os veículos que mais cometem infrações e colocam a vida das pessoas em perigo. Os novos radares, como os que foram colocados nos dois sentidos da Estrada do Galeão perto do Assaí e do Hortifruti são equipamentos úteis para punir alguns desequilibrados que costumam usar seus carros como verdadeiras armas. Em diversos bairros da Ilha, onde a desordem no trânsito reina absoluta, precisam ser instaladas essas câmeras, de modo a inibir os infratores e, sobretudo, dar mais tranquilidade às pessoas que se sentem reféns da imprudência de maus motoristas e motoqueiros.  
           A questão é tão grave que mesmo com o sinal fechado para os veículos e utilizando a faixa de pedestres para atravessar a rua, as pessoas estão com medo de serem atropeladas e mortas. É inacreditável e uma vergonha para todos nós insulanos

joserichard@uol.com.br
www.twitter.com/joserichard