quinta-feira, 25 de outubro de 2018

NÓS QUEREMOS UM NOVO BRASIL



               A falta de credibilidade nas principais instituições públicas brasileiras, como o judiciário, legislativo e executivo me levam a crer que vamos ver um novo rosto do Brasil diante das mudanças que já aconteceram com o resultado das eleições no primeiro turno, e que vai mudar mais a partir de segunda-feira. O novo cenário político dificilmente vai ser tão ruim quanto ao atual.
              É incrível, mas até há alguns anos, poucos brasileiros sabiam o nome de alguns dos ministros da alta corte que atualmente são mais conhecidos por atitudes incoerentes e comprometedoras, principalmente com aqueles que os nomearam. Gilmar Mendes, por exemplo, teve uma atitude de absoluto incoerência quando mandou soltar da prisão diversos amigos, aparentemente por simples amizade ou por outras razões, como num dos casos, aparentemente pelo fato de ter sido padrinho de casamento da filha do preso. No lugar de proclamar-se impedido, usou do poder para beneficiar um amigo.
               O Brasil está mudando, e os mais poderosos juízes do país poderiam aproveitar o novo tempo para serem mais reservados no seu trabalho e não agissem como atores que lutam pelo protagonismo, sobretudo em assuntos polêmicos, aparentemente para ganhar mais visibilidade.
                No executivo e no legislativo muitos figurões importantes estão atrás das grades pela serenidade e competência de outros escalões da justiça, sobretudo do juiz Sérgio Moro que é um exemplo de conhecimento da lei e de coragem nas suas decisões. Por isso é respeitado e admirado pela grande maioria dos brasileiros. O novo Brasil, que sai agora dessas eleições, exige que todas autoridades tenham atitudes e comportamentos à altura das responsabilidades dos seus cargos. Esta é a realidade.
                O Brasil e a sua população não suportam continuar sendo explorados, extorquidos e roubados por homens públicos criminosos que usam cargos para enriquecer e máscaras para enganar mostrando em público uma face mentirosa, enquanto agem criminosamente no escondido.
Então, viva o novo Brasil que vem aí!!!


terça-feira, 23 de outubro de 2018

AS ILHAS DO GOVERNADOR E FUNDÃO MERECEM MAIS ATENÇÃO DAS AUTORIDADES

A Ilha do Governador e Fundão são regiões estratégicas na cidade

                Tenho repetido algumas vezes que as regiões das ilha do Governador e Fundão são de extrema importância para o desenvolvimento da cidade do Rio de Janeiro. Seja pelo aeroporto internacional e toda planta de serviços aeroviários, seja pelas grandes empresas instaladas na região, como estaleiros e grandes empresas de derivados de petróleo.
              Além disso, a população está em torno de 300 mil habitantes, quantidade semelhante, ou maior, do que cidades importantes como Petrópolis, Nova Friburgo e Teresópolis, entre outras.
               Todavia, os habitantes não observam, há anos, nenhum movimento transformador que possa ser aproveitada para melhorar a qualidade de vida dos insulanos. Também não existem ações concretas que tratam o desenvolvimento econômico tendo como base um novo modelo de mobilidade urbana com um desenho especial para a região, por extrema necessidade, em razão de serem ilhas e diferentes. Só possuem vias de acesso saturadas. Por essas e outras razões, a região deveria ter um tratamento absolutamente diferente das outras localidades do município e do estado para que possam se desenvolver.
                Por exemplo, não é possível continuar ser contemplativo com a situação revoltante do sistema de barcas, cujo serviço é essencial, no mínimo como alternativa para o transporte de passageiros para o centro da cidade. No aspecto do lazer, por que não funcionam aos fins de semana para proporcionar passeios de lazer no mesmo trajeto e Paquetá?  Pura maldade contra a população, sobretudo aos mais pobres.
               Vamos torcer para o sucesso da nova conjuntura política, a partir de janeiro, esperando que as forças do bem possam estar mais fortes e as soluções se tornem realidade. A população merece!