sexta-feira, 21 de junho de 2019

BAÍA DE GUANABARA: CALDO DE BACTÉRIAS E CEMITÉRIO CLADESTINO

       A linda paisagem da Baía de Guanabara, cenário que faz parte dos cartões postais da Cidade Maravilhosa e orgulho dos cariocas, precisa de mais cuidados. Ainda que para consumo interno, a notícia não é boa para a os insulanos que costumam banhar-se em suas águas poluídas. As coisas estão piorando e as águas ficam mais poluídas a cada dia, por diversas razões.
       Além de um verdadeiro caldo de bactérias, como os pesquisadores da UFRJ classificaram recentemente parte das águas da Baía de Guanabara, agora se pode acrescentar outra péssima referência e não é exagero apelidar nossa baía como um cemitério clandestino para desova de corpos das vítimas de traficantes e suas facções.
       Desde a semana passada partes humanas como braços e pernas tem sido depositados na orla da Ilha do Governador, trazidos pelas correntezas e o movimento das marés. Na quarta-feira, moradores avistaram um tonel nas areias da Praia da Bica e descobriram dentro deles partes de quatro corpos esquartejados. Na quinta, outra perna humana apareceu perto do mesmo lugar. Restou à polícia, bombeiros e ao IML transferir as partes dos corpos para tentar a identificação macabra. Nenhuma pista aparente de onde teriam sido jogados ao mar ou as razões dos crimes. Mistério absoluto.
       O espanto e perplexidade dos moradores com a sopa de bactérias e a classificação de cemitério de clandestino, a Baía de Guanabara, segundo denúncias, também está sendo utilizada para a ação de uma quadrilha de bandidos que utilizam lanchas velozes para assaltar embarcações de pescadores e de passeio que navegam pela Baía de Guanabara. Impossível essa situação piorar.

Para ler as colunas anteriores acesse o link abaixo:

https://www.ilhanoticias.com.br/lista/noticia/Opiniao

Nenhum comentário: